segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

FALANDO DE UM DIA PERFEITO ABORTADO PELO TERROR DA BELINA BRANCA


UM DIA PERFEITO ABORTADO PELO TERROR DA BELINA BRANCA

Aqui neste artigo falarei sobre um dia que tu achas que está tão lindo e perfeito e der repente é surpreendida por um acidente que pode mudar toda sua vida, afetar todo seu psicológico.

Eis que neste dia 05 de Dezembro de 2013 em uma quinta-feira eu Drika despertei como em todos os outros dias 7 horas e 30 min da manhã.
Acordei, respirei aquele ar tão fresco e gostoso, tomei aquele cafezinho reforçado que meu esposo havia feito, o Ro estava tão carinhoso comigo, falei pra ele esse ano esta tão bom pois tudo esta dando certo.
Trabalhei o dia todo, depois deu a hora de retornar para casa descansar, liguei para o Ro me buscar na rodoviária como todos os dias fazemos eu chego no horário da janta dele, pois quando não consigo manter esse horário subo de bicicleta, então descemos para casa alegres em um dia perfeito e feliz, quando estávamos terminando de atravessar o cruzamento da General Ozório entre a Rua Cordiano Pessoa surgiu do nada o terror da Belina Branca na qual bateu em nós com tanta força que arremessou meu esposo de 4 à 5 metros o mesmo foi de cabeça no asfalto arrastando seu capacete no chão por sorte era fechado pois senão teria desfigurado todo o seu rosto e no mínimo teria dado um traumatismo no crânio e ele conseguiu se segurar com seu ombro, por sorte ele é muito prudente faz mais de dez anos que dirige moto e jamais sofreu um acidente e nós estávamos devagar, só que o pior aconteceu comigo a Belina Branca bateu com todo seu peso empurrando a moto por um bom espaço e prensando o meu pé e arremessando todo meu corpo entre moto e chão e minha cabeça bateu com tanta força que as pedrinhas afundaram meu capacete pois se o mesmo não estivesse bem preso e saído teria furado minha cabeça, minha costa bateu com tanta força que até o dia de hoje tenho horríveis cólicas e minha perna por força da queda quebrou em três lugares sendo os principais a tíbia e o perônio que ficaram arrebitados na minha pele quase ficando fratura exposta, também por sorte eu estava com uma bota com salto de ferro ou madeira no qual o mesmo deu uma leve afundada e protegeu de moer meu pé, nossa gente que dor horrível eu gritava tanto mas tanto que começou a lotar de gente, parecia um pesadelo. Fui a Santa Casa com uma dor imensa tomei uns remédios e soros na veia deu uma melhorada mas não podia mexer de jeito nenhum meu pé.
Nossa eu comecei a pensar bem que meu pai falou quando a gente esta demasiadamente feliz até fora do normal a morte esta ao nosso lado.
Aquele foi um dia perfeito que foi abortado pelo terror da Belina Branca, muitas coisas passaram pela minha cabeça, eu procurava força pra não desanimar pois pensava trabalhei o dia todo agora era pra eu estar em minha casa descansando, porque isso aconteceu a dor tomava conta do meu coração. E não esta nada fácil superar essa fase, um dia a gente acorda forte o outro a fraqueza de pensar que eu nunca mais serei a mesma pessoa, que sentirei essas dores pelo resto de minha vida, já que eu estava em uma fase muito boa em meu trabalho e vida, tudo isso foi tirado de mim em um estalo de dedo, só peço a Deus para me dar força, procuro não pensar no quanto não será fácil meu retorno ao trabalho, pegar ônibus de muletas e outros já que eu sempre fui uma pessoa que faz tudo sozinha e hoje tenho de depender das pessoas para tudo, sem contar a dor desse dois principais ossos da perna estar quebrado, como dói, além desses ossos meu tornozelo se encontra muito escuro e não sei o que esta acontecendo, estou insegura...
Hoje não tenho mais a vida que tinha, minha rotina nova esta sendo um desafio extremo pra mim, perdi a melhor fase no meu trabalho, como ficará isso? Como será meu amanhã? Será que conseguirei ter o mesmo animo que tinha para desempenhar meu trabalho? Quem serei eu amanhã?

Obs: em momento algum perdi o raciocínio 
 Drikabresil

Acidente em Guararapes dia 05 de Dezembro de 2013 próximo das 20:10 hs no cruzamento da Rua General Ozório e Rua Cordiano Pessoa.

Vítimas: Ronaldo (Ro) da Óleos Menu e esposa Adriana (Drikabresil)


Minha perninha nunca mais será a mesma:




Perna direita alguns dias após cirurgia

Cirurgia Haste Intramedular Fratura Tíbia e Fíbula

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por sua colaboração *****